segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Debaixo da Mesa

Ela se esconde debaixo da mesa. Suas duas pernas ainda mal conseguem sustentá-la, mas as quatro pernas de madeira deixam os quatro cantos do mundo do lado de fora.

Aprendeu que só podia se esconder ali desde que não profanasse seu próprio retiro espiritual, desde que não trouxesse nada do lado de fora. Um dia, levou Tomás. O barulho do pato de borracha logo fez com que umas pernas longas em cima de saltos a tirassem do seu refúgio.

- Sai daí! Assim você não vai crescer, Bia!

Com o passar dos anos, percebeu que havia escapado da maldição e que crescia sim, mas Tomás continuava do mesmo tamanho. Sem ter onde esconder a culpa, que crescia junto com ela, retornou para debaixo das quatro pernas e, com ela, esperou ali as longas pernas de saltos.

- Não acredito que você voltou com essa mania! Assim você não vai crescer, Bia!

E a culpa parou de crescer.


3 comentários:

o fantástico mundo de laranja disse...

muiito bom esse!

obrigada por me por debaixo do espetáculo de ilustração!

quem me dera se eu fosse a modelo dessa ultima foto..
mas se quiser podemos fazer uma reprodução dessa foto, eu a modelo e você o fotógrafo..adoro esse tipo de fotografia introversiva e abstrata.

Renata disse...

Êba,tu voltou a escrever!! ^^ Já não aguentava mais ficar relendo os textos antigos =p
E o logo ficou tãão legal! Tirando pelo fato de só dar pra ver um olho teu Oo
=*

qdedo disse...

parou nada... vai continuar crescendo, e daqui a 9 meses o minino nasce! uiheuih (eu avisei...:P)